Telefone sem fio



Quem aqui já brincou de telefone sem fio quando criança? Você não? Calma te explico, ficava no minimo 4 crianças a primeira falava uma frase ou palavra pra segunda no ouvido e a mesma repassava para a outra criança, o mais gostoso era quando tinha muitas brincando, ai a ultima tinha que dizer em voz alta e o resultado... NUNCA, era igual o que começou, surgia coisas absurdas de tão diferentes.



Mas não vim para ensinar uma brincadeira e sim para faze-los pensar, quantas vezes isso acontece na vida adulta?
Como já disse no texto "Não é nada" as pessoas não estão mais ouvindo as outras apenas escutam sem prestar atenção. Ou seja não presta atenção no que foi dito e repassa informação diferente.




Particularmente não gosto quando alguém começa uma frase assim "tal fulano falou pra falar pra você..." ou "ouvi falar que.." xiiiiiii é fria... A frase em si já fica meio estranha para pronunciar rs, e acredite o resultado sairá mais estranho ainda.
Os danos de um recado mal pronunciado pode gerar uma tremenda confusão.


No caso acima é até um pouco engraçado de se ver.
Agora um exemplo do cotidiano.



Acho desnecessário passar recado (ou apenas em caso de urgência), é tão mais facil e pratico falar diretamente com a pessoa assim não tem disque me disse, você tem a certeza que a pessoa entendeu certo.


Adoro esse texto: 



Devemos tomar cuidado com o que falamos e escrevemos, pois somos responsáveis pelo que falamos mas não pelo que as pessoas entendem.
A fala também não depende só de nós, depende do que a outra pessoa entende, mas podemos dar uma ajudinha para melhor entendimento, as vezes um jeito de falar pode ser interpretado de outra maneira. Uma virgula mal colocada, é tudo interpretação. Mas é preciso lembrar que as pessoas não são obrigadas a pensar igual a nós, então que tal explicar as coisas com calma e perguntar o que foi entendido?

Cuidado também com o que achamos que ouvimos, se não é do meu interesse eu apenas ignoro, não tem o porque ficar falando e ouvindo assuntos alheios.

Hoje em dia já está difícil cuidar da própria vida, imagina ter que cuidar da vida de outras pessoas.



13 comentários:

  1. Olá Mah!
    Vim deixar meu link, que vc pediu pelo e-mail! :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa brinquei muitas vezes disso :D
    Essa é uma típica brincadeira saudável que muitas crianças desconhecem atualmente e que por trás leva uma grande lição, que é a fofoca! Sempre que passamos uma fofoca para alguém a situação pode ser distorcida.

    Realmente nos faz pensar o post!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Texto muito bem produzido, adoro esse assunto Mayara
    porque na área em que trabalho é um dos, senão o pior problema que enfrentamos, veja bem sou técnica de enfermagem e estudante da graduação.
    São exemplos de seriedade e competência muitos dos profissionais que conheço, porém o telefone sem fio se da de tal forma e em tal proporção que não encontro formas de mensurar.
    Trata-se de uma profissão onde o dialogo é constante e necessário, a passagem de plantão torna-se poderosa ferramenta para um trabalho bem desempenhado assim como para disseminar informação sobre a vida alheia.
    Ferramentas como redes sociais, mensagens , conversas pelo whats app e outros aplicativos somente colaboram com o crescimento dessa pratica.
    Não se engane amo minha profissão e tenho muito carinho pelas minhas colegas de trabalho.
    Sonho com o dia distante em que esse diz que me disse acabe.
    Somos competentes e de extrema importância para a saúde, quem sabe um dia teremos conhecimento disso.

    ResponderExcluir
  4. Falou tudo Mariana adorei o seu post infelizmente é isso que acontece na vida mesmo :/,
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Isso sempre acaba em confusão, fato!

    http://sonhosemulher.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Menina ri muito com "Nós todos vamos ser despedidos! kkkkk
    É bem assim mesmo o telefone sem fio, aaah e eu tbm brinquei :3 Só que na vida real o bicho pega, dá tanta confusão real. Também acho desnecessário mandar recados, prefiro falar pessoalmente e nem de telefone eu gosto, acho que pode dar erros de interpretação também. Gosto mesmo é da conversa próxima, física, com interpretação sensoriais. ;) Adorei o post Mah. Beijão <3
    www.emnovoestilo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post ri pouco hahaha eu quando era criança brincava bastante era bem legal

    Universo Feminino

    ResponderExcluir
  8. Oi Mah, brinquei muito de telefone sem fio na infância e com as minhas filhas. E esse tipo de atitude na vida adulta traz muitos reflexos que podem ser negativos. Sempre tem o caso de quem conta um conto aumenta um ponto. O melhor é cada um cuidar da sua vida e se for passar informações que estas sejam positivas, com intuido de acrescentar algo.
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe

    ResponderExcluir
  9. Brinquei muito ... e agora com a Luma .. ela adoraaa .. bjs

    Roberta Aquino
    Tal Mãe, Tal Filha Blog

    ResponderExcluir
  10. Saudades dessa brincadeira ! eu amava, sempre a palavra era errada no final ! hahahahaha. beijos

    ResponderExcluir
  11. Brinquei muito disso, mas, na vida adulta pode ser perigoso.

    ResponderExcluir
  12. Ola Mayara ótimo textom precisamos ter muito cuidado com as palavras elas tem poder , e de pequena brincava muito de telefone sem fio era uma comédia rsss beijos

    ResponderExcluir

- Os coments são moderados para eu responder todos.

- Sua opinião, sugestão, dica e alerta são bem-vindos!